Conheça a nossa Equipa

Investigadores(as)

Investigador do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra

Cristiano Gianolla

Investigador Responsável

Cristiano Gianolla é investigador do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra (UC), onde integra a linha temática de investigação sobre Democracia, Justiça e Direitos Humanos. Doutorou-se em Sociologia e Ciência Política (cum Laude, Coimbra e Roma-Sapienza) através de uma dissertação sobre a teoria democrática de Gandhi e de um estudo comparativo dos partidos políticos emergentes na Índia e em Itália. Cristiano é o Investigador Principal do projeto UNPOP (FCT, 2021-2024) e PI e WP leader dos projectos PROTEMO (HEU, 2024-2026) e CO3 (HEU, 2024-2027). Foi membro da equipa dos projetos ECHOES (H2020, 2018-2021), ALICE (ERC, 2011-2016) e FRANET (2021-2022). É membro cofundador e co-coordenador do "Inter-Thematic group on Migrations" e co-coordena o programa de investigação "Epistemologies of the South" no CES. É editor coordenador do Alice News, editor da revista científica Ee-cadernos e revisor de revistas científicas. Ao nível doutoral Cristiano é coordena a unidade curricular (u.c.) "Teorias e Instituições Democráticas", e leciona na u.c. "Estado, Democracia e Pluralismo Jurídico". Também leciona a u.c."Diálogo Intercultural Crítico" no mestrado em Sociologia da Faculdade de Economia da UC. As suas publicações incluem livros, capítulos e artigos de sua autoria e organizados sobre teoria democrática, populismo, emoção, narrativa, pós-colonialismo, diálogo intercultural, cidadania e migrações.
Investigador Sénior do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra

Giovanni Allegretti

Licenciado em Arquitetura e Doutorado em Planeamento Urbano, Territorial e Ambiental pela Universidade do Florença (Itália), é investigador sénior do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, sendo parte do Núcleo de Estudos sobre Democracia, Cidadania e Direito.
Desde 2014 tem a habilitação como professor associado em Itália, onde já foi docente de Gestão Urbana e Analise do Território e dos Assentamentos na Universidade de Florença.
Atualmente desempenha as funções de Co-cordenador do Doutoramento "Democracia no século XXI" na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (FEUC). As suas áreas principais de pesquisa incluem a participação dos cidadãos na gestão da orçamentação e das transformações territoriais, sobre os quais tem inúmeras publicações em varias línguas. Também trabalha tópicos como a cidade informal e à autoprodução do habitat, o direito à cidade, as práticas de 'cidadania insurgente' e as redes de cidades no cenário internacional. Representante de Portugal na Açcão COST "Constitution-making and deliberative democracy" (CA17135), é membro ativo do Standing Group on "Democratic Innovations" no European Consortium of Political Research (ECPR), da Comissão de Inclusão Social, Democracia Participativa e Direitos Humanos de Cidades e Governos Locais Unidos e do Observatório Internacional da Democracia Participativa (OIDP).
Coordenador de vários projetos de investigação que resultaram na organização e publicação de livros e artigos científicos, também foi formador, consultor e avaliador de processos participativos em mais de 50 países dos 5 continentes, quer para organizações cívicas e administrações publicas, quer para instituições internacionais como o Banco Mundial, UCLG, a Comissão Europeia e o Conselho da Europa.
No mandato 2014-2019 foi co-presidente da Autoridade Independente para a Garantia e a Promoção da Participação da Região Toscana (Itália).
Doutoranda em Ciência Política no Programa Doutoral Conjunto entre o Centro de Estudos Sociais (CES) e a Faculdade de Economia (Feuc), da Universidade de Coimbra

Izabel Weber

Apesar da minha experiência de mais de 20 anos no serviço público brasileiro como Gestora de Políticas Públicas, sempre mantive contato com o mundo acadêmico. Atualmente, sou doutoranda em Ciência Política no Programa Doutoral Conjunto entre o Centro de Estudos Sociais (CES) e a Faculdade de Economia (Feuc), da Universidade de Coimbra (UC), “Democracia no Século XXI”, Coimbra, Portugal e trabalho como Investigadora no Projecto Unpop (CES/UC). Meu percurso de pesquisa sempre foi indiretamente focado no escopo do projeto Unpop. Na graduação, meu primeiro trabalho de pesquisa envolveu a comparação dos cenários de representação política no Brasil e no México, onde analisamos como a construção pública de significados políticos teve impacto no processo eleitoral. Em minha dissertação de mestrado, analisei a influência do pensamento autoritário de alguns autores absorvidos pelo aparato institucional do Estado Novo, durante Getúlio Vargas. Agora, em meu trabalho de doutorado, exploro o impacto emocional da violência estrutural em determinadas populações, por meio de um estudo da mudança do perfil epidemiológico do suicídio nos últimos trinta anos.
Professora Auxiliar da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Lisete Mónico

co-Investigadora Responsável

Lisete S. M. Mónico, Professora Auxiliar da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, Portugal, Doutorada em Psicologia Social pela Universidade de Coimbra, Diploma Europeu de Estudos Avançados em Psicologia Social (DEEAPS, Università degli Studi di Bari), lecciona cursos de Métodos de Investigação e Psicologia Social desde 1999. Actual Coordenador da Mobilidade e Coordenador da Licenciatura em Psicologia da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. Membro do Centro de Investigação em Neuropsicologia e Intervenção Cognitiva e Comportamental (CINEICC), dedica a sua actividade profissional à investigação no campo das Ciências Sociais, especialmente psicologia social aplicada ao comportamento organizacional e empresarial, dimensões psicossociais do comportamento religioso, e processos (inter)pessoais relacionados com o self. Autora de vários livros, capítulos de livros, e artigos em revistas internacionais revistas por pares.Membro do Centro de Investigação em Neuropsicologia e Intervenção Cognitiva e Comportamental (CINEICC), dedica a sua actividade profissional à investigação no campo das Ciências Sociais. Autora de vários livros, capítulos de livros, e artigos em revistas internacionais avaliadas por pares.
Doutorada em Psicologia Clínica (especialidade em Psicologia da Família e Intervenção Familiar) pelas Universidades de Coimbra e Lisboa

Luciana Sotero

Luciana Sotero é doutorada em Psicologia Clínica (especialidade em Psicologia da Família e Intervenção Familiar) pelas Universidades de Coimbra e Lisboa e Professora Auxiliar Convidada na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. Os seus interesses de investigação e atividade docente centram-se nas áreas da psicologia da família e intervenção familiar, em particular na investigação do processo terapêutico, no desenvolvimento de instrumentos de avaliação familiar e na análise de processos de resiliência face a acontecimentos disruptivos da vida familiar (e.g., doenças crónicas, catástrofes naturais, migrações). No CES integra a linha temática Risco(s), Ecologias, Saúde e é membro do Observatório Permanente da Justiça (OPJ).
Research team of the UNPOP project at CES

Maíra Lopes

Maíra Magalhãs Lopes faz parte da equipa de investigação do projecto UNPOP no CES. Obteve o seu doutoramento em 2018 na Stockholm Business School, Universidade de Estocolmo com uma tese sobre "The Making of Us: How affects shape collective bodies resisting gentrification". Os seus interesses de investigação abrangem emoções e afectos, teorias e abordagens pós-coloniais, bem como a política de consumo e a cultura de consumo.
Investigador do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra

Manuel João Cruz

Manuel João Cruz é licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Mestre em Comunicação Aplicada pelo Instituto Politécnico de Viseu e é candidato a doutoramento em Ciências da Comunicação na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Atualmente encontra-se a estudar as narrativas políticas e a narrativa populista do Chega. Atua na área de Ciências Sociais com ênfase nas Ciências da Comunicação e Ciência Política. É autor de vários artigos sobre Desinformação e Fake News, assim como um capítulo de livro sobre educação no Ensino Superior. Faz parte da equipa do Observatório do Populismo do Século XX na qualidade de investigador júnior. É ainda investigador do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra (UC), onde integra a linha temática de Democracia, Justiça e Direitos Humanos. No CES, Manuel João Cruz integra o projeto "UNPOP: Desmontar o Populismo: Comparando a formação de narrativas da emoção e os seus efeitos no comportamento político". Principais interesses de investigação: Media, Populismo, Democracia, Estudos Narrativos.
Investigadora no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra

Manuela Guilherme

Maria Manuela Duarte Guilherme tem a posição de Investigadora no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra desde 2002, onde integra a linha temática de investigação em Culturas urbanas, Sociabilidades e Participação.
Foi investigadora a tempo inteiro do CES Laboratório Associado (2002-2007)e bolseira Marie Sklodowska- Curie (2014-2017). Os seus interesses de investigação são Comunicação e Educação Intercultural, Plurilinguismo e Epistemologias Interculturais em investigação científica transnacional, Formação de Professores, Políticas Linguísticas em Educação, Mobilidades e Etnicidades. Nasceu na Zambézia, Moçambique, onde viveu até iniciar a Licenciatura em Filologia Germânica na Universidade de Lisboa. Fez um Mestrado em Estudos Culturais (Educação Bilíngue e Bicultural nos Estados Unidos da América)na Universidade NOva de Lisboa. Tem um doutoramento em Ciências Sociais/Educação em Línguas e Culturas pela Universidade de Durham no Reino Unido (2000)por cuja tese lhe foi atribuido o Prémio "Birkmaier Award", por investigação em projecto doutoral, em Washington D. C., pelo American Council on the Teaching of Foreign Languages e o Modern Language Journal. O seu mérito académico está também reconhecido no resumo biográfico da autoria da, internacionalmente reconhecida, especialista Phipps, A. (2012). "Manuela Guilherme" em C. A. Chapelle (ed.) The Encyclopaedia of Applied Linguistics. Oxford: Blackwell Publ. Entre 1987 e 1999, para além de investigação em Inglaterra, fez sobretudo investigação nos Estados Unidos da América. Na década seguinte focou a sua investigação na Europa e de 2010 a 2019 na América Latina. Depois de assumir um contrato com o CES, em 2002, coordenou projectos internacionais financiados pela Comissão Europeia tais como:(a) ICOPROMO - Intercultural Competence for Professional Mobility (Leonardo da Vinci Programme), também apoiado pelo European Centre for Modern Languages, Conselho da Europa [2003-2006]) e (b) INTERACT - Intercultural Active Citizenship Education (Sixth European Framework Programme), também pela Fundação Calouste Gulbenkian [2004-2007]).Foi co-coordenadora científica do Projecto RIAIPE3: "Programa Marco Interuniversitario para la equidad y la cohesion social de las instituciones de educación superior en America Latina" (2010-2013), financiado pelo Programa ALFA da Comissão Europeia para a cooperação entre a Europa e a América Latina. O seu projecto GLOCADEMICS - "'Glocal Languages' and 'Intercultural Responsibility' in a postcolonial global academic world: Power relations between languages/cultures within and between research groups" desenrolou-se entre o Centro de Estudos Sociais, UC, e o Departamento de Letras Modernas da Universidade de São Paulo, Brasil, financiado por uma bolsa MSC (Marie Sklodowska-Curie).
A sua obra tem sido publicada internacionalmente. É autora de "Critical Citizens for an Intercultural World: Foreign Language Education as cultural politics", 2002, e co-editora de "Critical Pedagogy: Political approaches to language and intercultural communication",2004, ambos publicados pela Multilingual Matters, e de "European and Latin American Higher Education between mirrors: Conceptual frameworks and policies of equity and social cohesion" pela Sense Publishers. Foi ainda co-autora de "ICOPROMO - Intercultural Competence for Professional Mobility", European Centre of Modern Languages, Council of Europe (2007), e editora principal de "The Intercultural Dynamics of Multicultural Working" pela Multilingual Matters (2010), bem como autora de capítulos de livros e enciclopédias da Sage e Routledge. É também membro do Conselho Editorial de algumas revistas científicas, tais como a "Language and Intercultural Communication", "Journal of Multicultural Discourses" e as revistas "Dialogia" e "Roteiro", Brasil. Tem extensa publicação internacional, mais recentemente, "A Framework for Critical Transnational Research: Advancing Plurilingual, Intercultural, and Inter-epistemic Collaboration in the Academy", Manuela Guilherme (ed.), 2022, e "Glocal languages: The South talks back", Manuela Guilherme and Souza (eds.), 2019, ambos publicados pela Routledge, e ainda "Línguas glocais: Vozes do Sul", Manuela Guilherme (ed.), 2022, publicado pela Mercado de Letras, Brasil, 2022.
FCT researcher at the Centre for Social Studies (CES), University of Coimbra

Maria Elena Indelicato

Maria Elena Indelicato (ela, ela, a sua) é investigadora da FCT do CEEC no Centro de Estudos Sociais (CES), Universidade de Coimbra. Indelicato é também membro da equipa do projecto de investigação financiado pela FCT UNPOP como especialista em política cultural feminista de emoções e circulação relacionada de narrativas emocionais em discursos públicos relativos a grupos da população migrante em nações coloniais colonizadoras, como a Austrália. Indelicato iniciou a sua carreira como investigadora de estudos raciais críticos informada no Departamento de Estudos de Género e Cultura, Universidade de Sydney, onde obteve o seu doutoramento em 2014. Esta trajectória levou-a à publicação da sua tese de doutoramento cum monograph Australian New Migrants: História dos Encontros Afectivos dos Estudantes Internacionais com a Fronteira (Routledge 2018) e numerosos artigos em revistas feministas, críticas de raça e estudos culturais, tais como Revista Electrónica de Raça Crítica e Estudos da Brancura, Cinemas Chineses, Estudos Culturais Inter-Ásia, Paedagogica Historica, Ecrãs Transnacionais, Revista Feminista, Estudos Pós-coloniais, e Intervenções: International Journal of Postcolonial Studies, além de vários capítulos em livros editados sobre colonialismo de colonos, cinemas chineses, e educação internacional. Indelicato juntou-se ao CES em 2019, após ter sido nomeada de 2015 a 2018 como professora de estudos culturais e de género na Escola de Comunicação, Instituto de Tecnologia Ningbo (NIT), Universidade Zhejiang, onde também actuou como vice-directora internacional do Huallywood Film Research Center. Desde a sua entrada no CES, Indelicato foi também seleccionada como editora associada do Journal of Intercultural Studies e, com Alana Lentin, co-editora da secção "Anti-Racism/Mobilisations and Resistance" da Enciclopédia online Routledge Encyclopaedia of Race and Racism.
Investigadora do Centro de Estudos Sociais e Professora Auxiliar convidada na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra

Sara Araújo

Sara Araújo é investigadora do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e professora auxiliar convidada na Faculdade de Economia da mesma universidade. Doutorou-se em "Direito, Justiça e Cidadania no século XXI", com uma tese sobre pluralismo jurídico e Epistemologias do Sul. É cocoordeadora do Programa de Doutoramento em "Sociology of the State, law and justice" e co-coordenou 4 edições da Escola de Verão das Epistemologias do Sul (2016 a 2019). Fez parte da equipa de coordenação do Projeto Alice - Espelhos Estranhos Lições Imprevistas (B. S. Santos ERC Advanced Grant), hoje transformado em Programa de Investigação em Epistemologias do Sul. Pertenceu ao Observatório Permanente da Justiça Portuguesa (2003-2005), mantendo ainda ligações de colaboração, nomeadamente no âmbito de atividades de investigação e formação (UNIFOJ). Integrou a equipa binacional para a reforma da justiça em Moçambique (2003-2004), foi membro da equipa de investigadores/as do Centro de Formação Jurídica e Judiciária de Moçambique (2005-2006) e investigadora associada do Centro de Estudos Africanos da Universidade Eduardo Mondlane (2008-2010). Participou recentemente na realização de um Estudo Diagnóstico da Justiça em Timor-Leste e foi investigadora do projeto europeu ETHOS - Towards a European THeory Of juStice and fairnes. Foi coorganizadora do livro A dinâmica do pluralismo jurídico em Moçambique (2014) e publicou capítulos e artigos científicos sobre pluralismo jurídico em Moçambique e em Timor-Leste, Epistemologias do Sul e descolonização do Estado e do direito. Produziu relatórios científicos com avaliação de pares e disseminação internacional. Apostou na comunicação para além do público académico, nomeadamente através de meios audiovisuais. Tem experiência de trabalho empírico em contextos urbanos e rurais; em Portugal, Moçambique e Timor-Leste. O seu trabalho científico mais recente envolve uma dimensão comparativa entre estados membros da União Europeia e a Turquia. Organizou um elevado número de eventos científicos e, enquanto parte dos desafios lançados pela proposta das Epistemologias do Sul, desenvolveu múltiplas atividades que combinam ciência, arte e conhecimentos nascido nas lutas sociais (concertos, conferências-concerto, palcos de ecologia de saberes, performances, exposições, oficinas da UPMS, fóruns, tendas Paulo Freire, entre outros). Os seus interesses de investigação incluem o pluralismo jurídico e o Estado, o acesso à justiça, as Epistemologias do Sul e as metodologias não extractivistas. Em 2008, recebeu o prémio Agostinho da Silva, atribuído pela Academia de Ciências de Lisboa.
Professora Auxiliar de Relações Internacionais na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra

Sofia Santos

Sofia José Santos é Professora Auxiliar de Relações Internacionais na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e Investigadora do Centro de Estudos Sociais, onde coordena o projeto DeCodeM como Investigadora Principal, e onde tem desenvolvido, desde 2008, e a partir de uma perspetiva Crítica, investigação sobre media e relações internacionais; comunicação política, representações mediáticas e processos de securitização; media e política externa; internet e tecnopolítica; e media e masculinidades.

Dentro do CES, é também co-editora do Alice News. Desde 2016, integra como Investigadora Associada o Centro de Investigação OBSERVARE da Universidade Autónoma de Lisboa. É doutorada e mestre em Política Internacional e Resolução de Conflitos pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e licenciada em Relações Internacionais pela mesma universidade, tendo também um diploma de Estudos Avançados em "Ciências da Comunicação" pelo ISCTE-IUL. Anteriormente, foi Professora Auxiliar Convidada no núcleo de Relações Internacionais na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (2016-2019), investigadora em pós-doutoramento no OBSERVARE/UAL (2015/2016) e no CES (2015), e investigadora e coordenadora de media e comunicação no Promundo-Europa (2014-2015). Pertenceu à equipa de investigação do Flemish Peace Institute enquanto visiting scholar, na linha de "Paz e Sociedade", e foi Marie Curie fellow no departamento de Antropologia da Universiteit Utrecht. Para além de publicações, conferências e projetos de investigação nacionais e internacionais, destaca-se também no seu percurso o seu trabalho de co-coordenação e co-edição do Boletim P@x do Grupo de Estudos para a Paz do NHUMEP, o seu envolvimento com movimentos sociais (e.g. Academia Cidadã; Cidadãos por Coimbra) e redes internacionais (e.g. EDEN, Orecomm, MenCare, MenEngage) bem como trabalhos que desenvolveu para think tanks, fundações e agências de desenvolvimento internacionais, como o NOREF, a UKAid, a Palladium e o Promundo-US.

Consultores(as)

Professora Associada de Sociologia na Universidade de Pádua

Annalisa Frisina

Annalisa Frisina é Professora Associada de Sociologia na Universidade de Pádua, onde ensina métodos qualitativos e visuais para estudantes de graduação, pós-graduação e doutoramento. Os seus principais interesses de investigação são em sociologia do racismo e das migrações. O seu vídeo participativo "Decolonising the City. Diálogos Visuais em Pádua" (com E. Campagni) recebeu um Prémio de Investigação Visual em 2021, pela Associação Internacional de Sociologia Visual. O seu último livro é "Contemporary Racisms". Perspectivas Sociológicas (Carocci 2020) e (com S. A. Kyeremeh) publicou Música e palavras contra o racismo. Um estudo qualitativo com artistas racializados em Itália, em Estudos Étnicos e Raciais (2022). É Coordenadora Científica e P.I. para a unidade local do projecto de investigação nacional (PRIN, 2022-2025) Mobilidades, solidariedades e imaginários através das fronteiras: a montanha, o mar, o urbano e o rural como espaços de trânsito e de encontros.
Docente Universitário Sénior em Ciência Política, Director do Programa de Investigação em Dataficação

Emilia Palonen

Investigadora Sénior em Ciência Política na Faculdade de Ciências Sociais, Universidade de Helsínquia, PI do grupo de investigação HEPPsinki, que acolheu o projecto WhiKnow da Academia da Finlândia (Whirl of Knowledge: Populismo Cultural e Polarização na Política e nas Sociedades Europeias) e a Fundação Kone financiou o Now-Time Us-Space: Mobilizações Hegemónicas na Europa Central e Oriental, bem como o projecto horizonte D.Rad, financiado pela Comissão Europeia no final de Helsínquia: DeRadicalização na Europa e no Além: Detectar, Resolver, Reintegrar. Também o consórcio de investigação financiado pela Academia da Finlândia sobre Mainstreaming Populism in the 21st Century (MAPO), liderado por Juha Herkman, pertence a este consórcio, liderando aí o WP sobre Populismo e Democracia.
Senior Lecturer in Politics School of Law and Politics in Cardiff

Emmy Eklundh

Ingressei na Universidade de Cardiff em Janeiro de 2020. Antes desta nomeação, fui professor de Política Espanhola e Internacional no King's College London. Sou doutorado em Política pela Universidade de Manchester (2015), mestrado em Relações Internacionais: Governação Global e Teoria Social da Universidade de Bremen, Alemanha (2011), e dois BAs em Ciência Política e Latim da Universidade de Lund, Suécia (2009). A minha investigação situa-se na interface entre a Política Europeia e a teoria política e social. Estou particularmente interessado em movimentos sociais e partidos políticos de esquerda, e especialmente em casos de populismo de esquerda no sul da Europa. Utilizo quadros democráticos radicais para promover a nossa compreensão da democracia na Europa, os desafios à nossa ordem liberal actual, mas também as possibilidades de reforma democrática. Os projectos de investigação actuais incluem respostas populistas de esquerda ao nacionalismo, e resistência da esquerda à integração europeia. Tenho também um forte interesse no papel dos meios de comunicação social na acção política, e na forma como as emoções e os efeitos influenciam a nossa forma de pensar sobre as identidades políticas. Contribuo regularmente para os meios de comunicação social em discussões sobre política e populismo espanhóis (incluindo a BBC, CNN, Sky News, CNBC, rádio nacional sueca, Newsweek).
Professor of Sociology in the Institute for Connected Communities

Gargi Bhattacharyya

Gargi's writing and scholarly activity has focused on changing cultures of racism and the manner in which discourses of sexuality are deployed as techniques of power.

She has undertaken funded research examining: vulnerable workers and the hospitality industry; the characteristics of the 'student city'; remittance circuits; political disengagement in Birmingham; changing understandings of poverty; trade unions and the integration of migrants in Europe.

She has been involved in the research teams of 'Go Home - mapping immigration controversy' (ESRC) and 'Conflict, memory, displacement' (PaCCs).

Gargi is a member of the Centre for Migration, Refugees and Belonging.

Professor of political science, emeritus, at Williams College

George Marcus

George E. Marcus is professor of political science, emeritus, at Williams College. He received his B.A. from Columbia University. His M.A. and PhD. are from Northwestern University. He is a co-author, with John L. Sullivan and James E. Piereson, of Political Tolerance and American Democracy (University of Chicago Press, 1982, 1989, 1993), and, co-author, with John L. Sullivan, Elizabeth Theiss-Morse, and Sandra L. Wood, of With Malice Toward Some: How People Make Civil Liberties Judgments (Cambridge University Press, 1995). He is co-author of the book Affective Intelligence and Political Judgment, with W. Russell Neuman and Michael MacKuen (University of Chicago Press, 2000). He is also author of The Sentimental Citizen (Penn State University Press, 2002; French language edition, Les Presses de Sciences Po, 2009) of Political Psychology: Neuroscience, Genes, and Politics (Oxford University Press, 2012), and with Stanley Feldman and Leonie Huddy of Going to War in Iraq: When People and the Press Matter (University of Chicago Press, 2015). His current research continues on the role of emotion in democratic politics. He has published numerous articles in political science journals. His published work can be found at: https://www.researchgate.net/profile/George-Marcus/publications/2?sorting=published He was co-editor, with Russ Hanson, of Reconsidering The Democratic Public (Penn State University Press, 1993) and co-editor with W. Russell Neuman, Ann Crigler, and Michael B. MacKuen, of The Affect Effect (University of Chicago Press, 2007), as well as a contributor to a number of other edited volumes. He was cofounder and, for 12 years, coeditor of the journal, Political Methodology. He was executive director of the International Society of Political Psychology from 1992 to 1996. He has served as Chair of the Board of Directors of the Roper Center and as President of the International Society of Political Psychology. He served as councillor of the International Society of Political Psychology. He serves on the editorial board of the journal Political Psychology. He has received grants from the National Science Foundation, the National Endowment for the Humanities, the Sloan Foundation, the Ford Foundation, the Carnegie Corporation, among others, and a held a residency at the Rockefeller Foundation Center in Bellagio, Italy. He has given invited talks in many forum and nations, among the most recent, to the Norwegian Academy of Sciences and Letters (October, 2017, Oslo).
Käte Hamburger Kolleg "Legal Unity and Pluralism", University of Münster

João Figueiredo

João Figueiredo é Doutorado em Altos Estudos de História (Império, política e pós-colonialismo) pela Universidade de Coimbra (2016), Doutoramento em Direitos Humanos pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (2006), e Licenciado em Antropologia pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (2005). O seu trabalho centra-se no colonialismo português em Angola durante o longo século XIX, de uma perspectiva histórica e antropológica. Tem investigado as interacções entre a administração portuguesa e os sistemas normativos locais, especialmente o papel que a materialidade da escrita e os objectos etnográficos desempenharam nesses envolvimentos. Foi professor e consultor da Universidade Jean Piaget Luanda (Angola, 2009) e trabalhou como antropólogo para o município de Lamego (2016 - 2018). Traduziu também para português uma monografia sobre Moçambique (2018), e colaborou com o Serviço Educativo do Museu do Douro (2017 - ). Como activista anti-racista, colaborou com a Djass - Associação de Afrodescendentes e SOS Racismo, contribuindo para a organização de eventos sobre anti-racismo, museologia crítica, e a restituição de objectos africanos e restos humanos. Apresentou os seus resultados de investigação em várias conferências internacionais, mais recentemente ECAS 2019, Edinburg (2019); Critical Entanglements: Colonialismo, Antropologia e Artes Visuais Joanesburgo (2019); Encontro Internacional sobre Educação e Investigação Museológica, FLUP (2019); Congresso APA, Lisboa (2019) e Encontro Hispano-Luso de Historiadores do Direito, Lisboa (2019). Escreveu vários capítulos de livros e artigos revistos por pares para revistas como o South African Historical Journal (H Index 15), Cadernos de Estudos Africanos (H Index 5) ou Ciências Sociais e Missões (H Index 3). Actualmente, está a trabalhar na sua primeira monografia, "O Império dos Objectos: salvamento do capitalismo, indigeneidade e raça no Terceiro Império Português".
Professor Auxiliar no Departamento de Ciência Política e Políticas Públicas no Iscte

José Santana Pereira

José Santana Pereira (Nisa, 1982) é doutorado em Ciências Políticas e Sociais pelo Instituto Universitário Europeu em Florença (2012). A sua investigação tem vindo a centrar-se no campo dos efeitos dos meios de comunicação social na opinião pública e no estudo dos sistemas de media nacionais em perspectiva comparada. O comportamento eleitoral e as atitudes políticas (nomeadamente as atitudes em relação à Europa e, mais recentemente, as atitudes populistas) também fazem parte dos seus interesses de investigação. Nestes domínios, publicou vários artigos e capítulos de livros em língua portuguesa, inglesa e francesa. Em Janeiro de 2016 publicou, pela FFMS, o ensaio Política e Entretenimento. Após a licenciatura em Psicologia Social (ISCTE, 2004) e antes do ingresso no programa doutoral do IUE (2008), trabalhou como assistente de investigação no projecto «Comportamento Eleitoral e Atitudes Políticas dos Portugueses». Entre 2013 e 2017 foi investigador de pós-doutoramento no Instituto de Ciências Sociais. Colaborou, entre outros, nos projectos «EU Profiler» (que implementou uma voting advice application para as eleições Europeias de 2009) e «Media Profiler» (que projectou uma plataforma online para a análise comparativa dos media na União Europeia), ambos sedeados no Robert Schuman Centre for Advanced Studies (RSCAS). Mais recentemente, foi co-líder da equipa portuguesa do projecto «EUandI», investigador no projecto «Participation in the EU decision-making: Portugal in comparative perspective» e líder da equipa portuguesa do projecto «Where is My Party?». É um dos investigadores responsáveis pelos projectos «Media Systems in Europe» e «Mecanismos e Impactos da Abstenção Eleitoral», financiado pela FFMS. É country coordinator para a Itália no projecto Varieties of Democracy e membro da equipa responsável pelas Sondagens ICS-ISCTE.
Associate Professor in Political Science at the Scuola Normale Superiore, affiliated scholar at the Cosmos Center for Social Movement Studies (SNS) and associated faculty at the Institute for Advanced Studies (IHS) in Vienna

Manuela Caiani

Manuela Caiani é professora associada em Ciência Política no Scuola Normale Superiore, académica afiliada no Cosmos Center for Social Movement Studies (SNS) e professora associada no Institute for Advanced Studies (IHS) em Viena. Recebeu a sua Abilitazione nacional italiana para professora catedrático em Ciência Política; e em Sociologia Política, em 2017. A sua investigação centra-se nos movimentos sociais e europeização; política de extrema direita; extremismo online; populismo de direita e de esquerda; partidos do movimento; métodos qualitativos de investigação social. Desde 2019 é Conveniente do Grupo Permanente "Participação Política e Movimentos Sociais" da Associação Italiana de Ciência Política (SISP) e desde 2021 Co-directora do Observatório Internacional sobre Coesão Social e Inclusão-OCIS, https://osservatoriocoesionesociale.eu/... Dirigiu e colaborou em vários projectos internacionais (Horizon 2021; Volskwagen Stiftung; Europe for Citizens Program; FP4, FP5, FP7; PRIN; Marie Curie; Research Grant Jubilaumsfonds, ONB; Doctoral TRA Fellowship, START Center, 2009, University of Maryland). Ela publicou, entre outras, as seguintes revistas: Social Movement Studies, EJPR, Mobilization, Acta Politica, West European Politics, Government and Opposition; European Union Politics, South European Society and Politics, RISP e para os seguintes editores: Imprensa da Universidade de Oxford, Ashgate, Palgrave, Routledge.
Investigador María Zambrano no Departamento de Direito Constitucional, Ciência Política e Administração (Universidade de Valência)

Paolo Cossarini

Paolo Cossarini é Investigador María Zambrano no Departamento de Direito Constitucional, Ciência Política e Administração (Universidade de Valência), e membro do grupo de investigação DEMOS (Universidade de Aalborg). Anteriormente, foi investigador de pós-doutoramento na Universidade de Aalborg (Dinamarca), na Escola de Estudos Internacionais - Universidade de Trento (Itália), e professor de Política e Relações Internacionais na Universidade de Loughborough (Reino Unido). Também ocupou cargos de visita no Instituto de Estudos Políticos de Paris, e na Queen Mary University of London.

A sua investigação centra-se no populismo e nacionalismo, política italiana e espanhola, movimentos de protesto, política da UE, e organizações da sociedade civil. Publicou em European Politics and Society, Global Discourse, European Political Science, e Revista de Estudios Políticos, entre outros periódicos. É co-editor de Populismo e Paixões. Legitimidade Democrática após a Austeridade (2019), e O Impacto do Populismo nas Instituições Europeias e na Sociedade Civil. Discursos, Práticas, e Políticas (2021)

Associate Professor in Political Psychology University of Southampton

Tereza Capelos

Tereza Capelos studies the psychological processes, mechanisms, and dynamics that explain political behaviour. Her recent work focuses on grievance politics and particularly on resentful emotionality and reactionary orientations as determinants of anti-democratic and authoritarian political preferences. She also examines the role of uncertainty, anxiety, trust, and empathy as determinants of polarization vs. cooperation during crises and tensions. Tereza is co-Editor of the Palgrave Global Handbook in Political Psychology, and publishes articles in Political Psychology, Regulation and Governance, Politics and Governance, and other international peer review journals. Tereza Capelos is Standing Group co-Convener for the Political Psychology Standing Group of the European Consortium for Political Research (ECPR) and Former President of the International Society of Political Psychology. She is also co-editor of the Palgrave Studies in Political Psychology. She has recently been awarded two Horizon Europe projects focusing on the role of emotions in democratic governance.

Tereza welcomes media engagement and invitations to discuss grievance politics, emotions and their impact on public opinion, voting preferences, and political engagement, the political psychology of crises and conflicts, challenges for democratic engagement, prejudice, and tolerance.

Investigadores(as) Colaboradores(as)

Doutorando em Direitos Humanos nas Sociedades Contemporâneas no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra

Amit Singh

O Amit é investigador e ativista em direitos humanos. É estudante de doutoramento em Direitos Humanos nas Sociedades Contemporâneas no Centro de Estudos Sociais (Universidade de Coimbra), desde 2017. Tem um mestrado em direitos humanos e multiculturalismo pela Universidade de Southeast, na Noruega; um mestrado em direitos humanos na Universidade de Mahidol, na Tailândia, e um mestrado em História Mundial pela Universidade de Pondicherry, na Índia. O Amit fez um projeto de tese em liberdade de expressão e intolerância religiosa na Índia. Foi na fritt ord, na Noruega (https://www.hbv.no/news/freedom-of-expression-foundation-supports-students-article148590-7158.html); e também fez uma tese de mestrado sobre insegurança do estado legal dos refugiados paquistaneses Ahmadiyya na Tailândia (financiado pela universidade Mahidol alumni association, e pelo Centro de recursos comunitários da Tailândia). É "Editor-at-large" (Direitos humanos) na revista online Different truths, colunista de direitos humanos no Oslo Times e no The Citizen. O seu livro intitulado "Conflict between Freedom of Expression and Religious Intolerance in India" vai ser (em processo de publicação) publicado pela Peoples Literature Publication, na India. O seu livro recente chama-se "Mounting Discrimination Declining Hope- Dilemma of An Indian Muslim". Os seus estudos sobre defesa de direitos humanos foram publicados na revista "Voice of Voiceless", maio 2013, vol.3, nº1). O Amit trabalhou com o Alto-comissário para os direitos humanos das Nações Unidas (Banguecoque, Tailândia), no programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (Nova Deli, India) e com a Comissão Nacional De Direitos Humanos da Índia. Enquanto coordenador de projeto da Organização Universal de Tolerância, na Noruega, coordenou o Fórum Global de Tolerância em 2015, nas matérias de Extremismo religioso e fundamentalismo. O Amit foi convidado a apresentar a sua pesquisa em vários fóruns nacionais e internacionais, incluindo a Universidade de Massachusetts (EUA), Universidade de York (Canadá), na Associação Internacional sobre estudos de migração forçada (Índia),e na Universidade de Oslo (Noruega). As suas áreas de interesse são conflitos religiosos, multiculturalismo, refugiados, tortura, discriminação de Castas, extremismos religiosos, e liberdade de expressão. O Amit foi presidente da União de Estudantes Internacionais na Universidade de Southeast na Noruega e embaixador "Mr. Brand" na Universidade de Mahidol, Tailândia. Em novembro de 2014, enquanto presidente da União de estudantes internacionais na Universidade de Southeast na Noruega, o Amit dirigiu uma campanha a apoiar o direito à educação grátis na Noruega- para protestar contra a tentativa do governo norueguês de taxar as propinas dos estudantes não-europeus (https://www.usn.no/news/students-experiences/amit-from-india-to-master-in-human-rights-and-multiculturalism-at-campus-drammen-article206539-28121.html). Na Tailândia, estagiou no "Asylum Access", defendendo alterações às políticas de proteção dos refugiados. Trabalhando com o Centro Comunitário de Recursos na Tailândia, o Amit deu ênfase às violações dos direitos humanos na exploração de terras das populações indígenas por empresas mineiras. No seu ativismo nos direitos humanos, o Amit foi galardoado pelo "REX global fellowhip" (https://differenttruths.com/human-rights/human-rights-activist-amit-singh-conferred-the-rex-karmaveer-global-fellowship/)), ganhou o prémio de direitos humanos Jan Mitra, e o prémio "Human Rights year of the crusader" (2016). O seu artigo, "How Tribals In Bastar Are Threatened By Police" foi selecionado enquanto história de topo em 2017, por uma revista online Indiana (https://www.youthkiawaaz.com/2017/12/top-stories-of-2017/) . Fez traduções para ONGs e para realizadores de documentários a trabalhar em direitos humanos, na India e na Dinamarca. Um dos documentários sobre refugiados paquistaneses Ahmadiyya, para o qual o Amit contribuiu com a sua experiência de pesquisa, foi selecionado para oito festivais internacionais, ganhou palma de bronze no festival internacional de cinema do México (2017); Prémio de prata no festival internacional de cinema "Smita Patil" na India (2017). Em 2018 o Amit recebeu o convite, por parte da Professora Catarina Kinnvell, para o cargo de "investigador convidado" no Departamento de Ciências Políticas na Universidade de Lund. Em 2012, foi convidado pela Professora Emérita Dra. Barbara Harrell-Bond, a trabalhar enquanto investigador assistente, no Centro de Investigação de Refugiados, na Universidade de Oxford. O Amit é membro da Rede de Pesquisa de Integração & Economia Política Global da Universidade da Colômbia, e da Rede de direitos dos refugiados da Ásia e Pacífico, na Tailândia. É regularmente convidado enquanto orador em matéria de direitos humanos na Índia. Já contribuiu com mais de cem artigos sobre direitos humanos, em revistas online, nacionais e internacionais.
Investigador do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra

Antoni Aguiló

Antoni Aguiló é investigador do Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra (UC), onde integra a linha temática em Democracia, Justiça e Direitos Humanos. Trabalha como investigador em pós-doutoramento no Departamento de Filosofia e Trabalho Social da Universidade das Ilhas Baleares (UIB). É licenciado em Filosofia pela UIB, Diploma de Estudos Avançados em Filosofia do Direito, Moral e Política e Doutor em Ciências Sociais e Humanas, com uma dissertação sobre a democracia radical na obra de Boaventura de Sousa Santos. Foi membro da equipa do projeto europeu ALICE - Espelhos Estranhos Lições Imprevistas (ERC Advanced Grant, 2011-2016) e docente em diversos programas de doutoramento do CES. Trabalha na área da filosofia política, atuando principalmente nos seguintes temas: teorias da democracia, epistemologias do Sul, movimentos LGTBIQ+, masculinidades e discursos de ódio em relação ao género, o corpo e a sexualidade. É co-autor, junto com Boaventura de Sousa Santos, do livro “Aprendizajes globales: descolonizar, desmercantilizar y despatriarcalizar desde las epistemologías del Sur”.
Investigadora Margarita Salas da Universidade de Salamanca

Clara Margaça

Clara Margaça tem um doutoramento pela Universidade de Salamanca, onde é actualmente investigadora de Margarita Salas. Realiza investigação interdisciplinar e transdisciplinar sobre intenções empresariais, empreendedorismo, sustentabilidade e a sua relação com variáveis psicológicas. Os seus interesses de investigação incluem capital psicológico positivo, emoções, empreendimentos sociais, mentalidades espirituais, resiliência psicológica e educação para o desenvolvimento sustentável. É autora de vários artigos em revistas de alto impacto e capítulos de livros na área da Psicologia, Empreendedorismo e Espiritualidade.
Political Scientist

Dario Quattromani

Cientista político, partindo do meu campo de pesquisa inicial de política partidária e democratização, aproximei-me e depois aprofundei os meus conhecimentos sobre democracia participativa e deliberativa. A minha investigação foi mais longe na elaboração e aplicação de cenários experimentais híbridos de instrumentos participativos e deliberativos.
Political Scientist

Eduardo Tamaki

Pesquisador e doutorando em ciência política pelo GIGA (German Institute for Global and Area Studies) e pela Universidade de Erfurt. Meu mestrado também é em ciência política, e minha graduação é em ciências sociais.
Investigadora permanente do CES e Professora Associada em Filosofia Política

Gaia Giuliani

Gaia Giuliani é investigadora permanente do CES e Professora Associada em Filosofia Política (Itália: ASN 2017). Doutorou-se na Universidade de Turim em Historia das Ideias Políticas (2005) e realizou pós-doutoramentos na Universidade de Bolonha (2007-2009), na Universidade de Tecnologia de Sydney (2009-2010) financiado pelo governo australiano [Endeavour Research Fellowship], e no Centro de Estudos Sociais (CES) - Universidade de Coimbra (PT) (2015-2019) financiado pela FCT. Desde 2016 ela da regularmente aula nos cursos de doutoramento do CES e desde 2022 faz parte da equipa docente internacional do Programa de Doutoramento do departamento FISPPA da Universidade de Padua "Social Siences: interactions, communication, and cultural constructions". A partir do ano leitivo 2018-2019 ela co-coordena o curso "Issues on Sociology of Politics and Democracy" do MA em Sociologia da Faculdade de Economia (FEUC) da Universidade de Coimbra. A sua metodologia cruza Historia das Ideias Políticas, Filosofia Política, Estudos Críticos de Raça e de Branquitude, Teoria Pós-colonial, Estudos Culturais e de Género e centra-se na análise de materiais visuais. A investigação que realiza no CES (2019-) visa uma análise crítica do discurso em textos que codificam a monstruosidade racializada e genderizada e o 'medo de catástrofes e crise' e os seus impactos tanto simbólicos como materiais no contexto da guerra ao terror, das chamadas crises dos migrantes e refugiados e da auto-representação da Europa e do Ocidente. Em 2018, teve início o projeto FCT que coordenou como PI: "(DE)OTHERING: Desconstruindo o Risco e a Alteridade: guiões hegemónicos e contra-narrativas sobre migrantes/refugiados e 'Outros internos' nas paisagens mediáticas em Portugal e na Europa " (2018-22). Entre 2018 e 2022 colaborou também com o projeto FCT "DECODEM - (Des)Codificar Masculinidades em Portugal" (2018-22) e desde 2021 é investigadora associada no projeto FCT "UNPOP - Desmontar o Populismo: Comparando a formação de narrativas da emoção e os seus efeitos no comportamento político" (2021-24) ambos sedeados no CES. Desde 2020 é membro do Management Committee do COST Action CA19129 - Decolonising Development: Research, Teaching and Practice (2020-24). Desde 2021 é uma dos consultores do projeto trienal FCT "Urbanoscenes: Imaginários pós-coloniais de urbanização em investigação prospectiva. Portugal e Angola" (PTDC/GES-URB/1053/2021).

Entre os seus livros monográficos: Bianco e nero. Storia dell'identità razziale degli italiani com a Dra. Cristina Lombardi-Diop (Le Monnier 2013), Primeiro prémio na categoria do século 20-21 pela Associação Americana de Estudos Italianos; Raça, Nação e Género na Itália Moderna (Palgrave Macmillan 2019) finalista do Prémio Gadda 2019, e Monstros, Catastrofes e o Antropoceno. Uma Crítica Pós-colonial (Routledge 2021).

Investigadora em Ciência Política no CIES-ISCTE

Maisa Lima

Investigadora em Ciência Política no CIES-ISCTE, doutoranda em Ciência Política no ISCTE-IUL, bolseira da Fundação para a Ciência e Tecnologia – FCT. Minha investigação está centrada em atitudes populistas, especificamente no relacionamento entre dificuldade econômica e atitudes populistas e se e como a identificação antiestablishment age como mediadora dessa relação. Eu também me propus a aplicar uma abordagem interseccional ao populismo, como forma de reconhecimento de que dificuldade econômica se manifesta de formas distintas para diferentes pessoas. Minhas principais áreas de interesse são: comportamento e atitudes políticas, populismo, atitudes populistas, identificação antiestablishment, partidarismo negativo, métodos quantitativos (SPSS/R), mixed-methods, interseccionalidade, populismo e género.
Lecturer in the Department of European and International Studies

Marianna Griffini

Marianna Griffini é doutorada em Estudos Europeus e Internacionais pelo King's College London. Trabalhou no Departamento de Estudos Europeus e Internacionais como Professora (Educação) no King's College London entre 2020 e 2023, antes de ingressar na Northeastern University London. A sua investigação centra-se na política partidária, especialmente no populismo, na institucionalização, na política italiana e na política de migração. Tem leccionado amplamente sobre temas relacionados com a democracia, o populismo, a imigração, o pós-colonialismo e a Economia Política Internacional. É Directora Adjunta do Centro de Política Italiana do Centro de Estudos Europeus e Internacionais do King's College de Londres.

Estudantes

Psychology and English Literature student

Abid Bakhshizada

Abid Bakhshizada is a Psychology and English Literature student at Hacettepe University in Ankara, Turkey. Currently studying at Universidade de Coimbra on the Erasmus+ exchange programme, he collaborates in the UNPOP project within the scope of the curricular unit Participation in Research Project.
Estudante do 3º ano da licenciatura em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Andreia Campos Silva

Andreia Campos Silva, natural de Viseu, onde completou a sua educação obrigatória no Agrupamento de Escolas de Santa Comba Dão. Em 2020, iniciou a sua formação no ensino superior na área de Psicologia em Coimbra. Na atualidade (2022), frequenta o 3º ano da licenciatura em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.
Psychology student at the University of Jena, Germany

Anna Calina Günther

Anna Calina Günther is a 3 rd Psychology student at the University of Jena, Germany. She is at the moment on an Erasmus + exchange programme in which she works with the UNPOP project as part of the curricular unit on participation in a research project.
Estudante de Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Beatriz Pinheiro

Beatriz Jales Pinheiro é estudante do 1º ano de Licenciatura em Psicologia, na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. Colabora no projeto "UNPOP: Desmontar o Populismo: Comparando a formação de narrativas da emoção e os seus efeitos no comportamento político", em registro voluntário.
Mestre em Psicologia Clínica Sistémica e da Saúde

Bruna Branco

Mestre em Psicologia Clínica Sistémica e da Saúde, pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. Terminou em 2022 o mestrado, ano em que desenvolveu a dissertação sobre as emoções, valores e o papel da família inerentes às narrativas políticas de partidos de direita, nomeadamente do CHEGA e do Partido do Centro Democrático Social – Partido Popular. Neste contexto, colabora no projeto "UNPOP: Desmontar o Populismo: Comparando a formação de narrativas da emoção e os seus efeitos no comportamento político", financiado pela FCT.
Estudante do 3º ano de Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Bruna Serrão

Bruna Ribeiro Serrão é estudante do 3° ano da Licenciatura de Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. No âmbito da unidade curricular "Participação em Projeto de Investigação II", atualmente colabora no projeto de Investigação "UNPOP: UNpacking POPulism: Comparing the formation of emotion narratives and their effects on political behaviour".
Estudante de mestrado em Intervenções Cognitivo-Comportamentais em Psicologia Clínica e da Saúde

Carolina Branco

Natural de Coimbra, ingressou no ensino superior em 2017. Realizou uma licenciatura em Ciências da Educação e uma licenciatura em Psicologia em Coimbra. Atualmente, frequenta o (1.º ano) mestrado em Intervenções Cognitivo-Comportamentais em Psicologia Clínica e da Saúde na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. É também Estudante Embaixadora da Ordem dos Psicólogos Portugueses na sua faculdade. Colabora no projeto "UNPOP: Desmontar o Populismo: Comparando a formação de narrativas da emoção e os seus efeitos no comportamento político", no âmbito da unidade curricular "Projeto de Investigação II".
Psychology student

Carolina Gomes

Carolina Gomes is a psycology student at the Faculty of Psychology and Educational Sciencies of the University of Coimbra. Since 2022 until 2024, she's attending the master's degree in Organizational Psychology writing her dissertation within the framework of the project "UNPOP: Unpacking Populism: Comparing the formation of narratives of emotion and their effect on political behavior"
Estudante de Pós-Graduação em Economia Social

Célia Pelado

Célia Lima Pelado é licenciada em Relações Internacionais pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. É estudante de Pós-Graduação em Economia Social: Cooperativismo, Mutualismo e Solidariedade na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. Atualmente, é estagiária no Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra, integrada no projeto "UNPOP: Desmontar o Populismo: Comparando a formação de narrativas da emoção e os seus efeitos no comportamento político", coordenado por Doutor Cristiano Gianolla e Doutora Lisete Mónico. Principais interesses de investigação: Conflitos Internacionais, Epistemologias do Sul, Política Externa, Comportamento Social.
Estudante de Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Débora Boa Morte

Débora Boa Morte é estudante do 3º ano de Licenciatura em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. Participa no projeto "UNPOP: Desmontar o Populismo: Comparando a formação de narrativas da emoção e os seus efeitos no comportamento político", no âmbito da unidade curricular "Participação em Projeto de Investigação II".
Estudante de Psicologia

Eva Gruenbichler

Eva Gruenbichler is a master’s student in psychology at the University of Graz, Austria. Currently studying at the Universidade de Coimbra on the Erasmus+ exchange program. As part of the curricular unit "Participation in a research project", she is working on the research project “UNPOP: Unpacking POPulism: Comparing the formation of emotion narratives and their effects on political behavior”.
Estudante de Psicologia

Felipe Wingert

Felipe Fiegenbaum Wingert é estudante de Psicologia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) no Brasil e estudou na Universidade de Coimbra enquanto estudante de mobilidade académica durante o último semestre. Faz parte do grupo de investigação Psicologia, Saúde e Comunidades na PUCRS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul) em que atua em projetos envolvendo género, sexualidade, políticas públicas de saúde e marcadores sociais. Participa do projeto "UNPOP: Desmontar o Populismo: Comparando a formação de narrativas da emoção e os seus efeitos no comportamento político" no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra.
Psicóloga em Clínica Sistémica e Clínica da Saúde

Fabiana Xavier

Fabiana Xavier, Mestranda em Psicologia Clínica Sistémica e da Saúde na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. Atualmente, encontra-se a desenvolver a sua dissertação de mestrado sobre as emoções e valores inerentes às narrativas políticas de extrema-esquerda, nomeadamente do Bloco de Esquerda e do Partido Comunista Português, assim como a influência da família no comportamento político. Colabora no projeto "UNPOP: Desmontar o Populismo: Comparando a formação de narrativas da emoção e os seus efeitos no comportamento político", financiado pela FCT.
Estudante de Mestrado de Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Felipe Fukase Secundo

Felipe Fukase Secundo nasceu em São Paulo, Brasil. Concluiu a sua licenciatura em psicologia na Universidade de Amesterdão e encontra-se actualmente no seu segundo ano do Mestrado de Intervenções Cognitivo-Comportamentais em Psicologia Clínica e da Saúde na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.Colabora no projeto "UNPOP: Desmontar o Populismo: Comparando a formação de narrativas da emoção e os seus efeitos no comportamento político", no âmbito da unidade curricular "Participação em Projeto de Investigação II".
Estudante de Psicologia

Gabrielle Lacerda

Estudante do 3° ano de licenciatura em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
Estudante de 3.º ano de licenciatura em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Inês Almeida

Inês Almeida é estudante de 3.º ano de licenciatura em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. Frequentou o ensino secundário no Colégio Internato dos Carvalhos no curso de Assessoria Jurídica e Documentação. É secretária da organização “Leos Clube de Coimbra II”. Por via da unidade curricular “Projeto de Investigação”, auxilia no projeto "UNPOP: Desmontar o Populismo: Comparando a formação de narrativas da emoção e os seus efeitos no comportamento político"
Licenciada em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Juliana Temi

Juliana Tiemi Suguita, natural de São Paulo, é licenciada em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. Atualmente está no primeiro ano do mestrado em Psicologia da Educação, Desenvolvimento e Aconselhamento.
Estudante de Psicologia

Julyana Caroso Smith

Estudante do 3º ano de licenciatura em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciência da Educação da Universidade de Coimbra.
Estudante de 3º ano de Psicologia

Lara Bonassoli

Lara Bonassoli é estudante do 3º ano da Licenciatura em Psicologia, pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
Licenciada em Psicologia pela Universidade dos Açores

Laura Pimentel

Laura Pacheco Pimentel, natural da ilha de São Miguel, Açores, é licenciada em Psicologia pela Universidade dos Açores. Atualmente, encontra-se no primeiro ano de mestrado em Psicologia da Educação, Desenvolvimento e Aconselhamento pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.
Estudante de Posgraduação em Ciência Política e Sociologia

Luca Mangiacotti

Luca Mangiacotti é um estudante de pós-graduação em Ciência Política e Sociologia na Universidade de Florença. Anteriormente, obteve o seu bacharelato na Universidade de Pisa com uma dissertação sobre o operariado italiano precoce. Durante os seus estudos de pós-graduação, fez um estágio com a revista Dinamopress na Internet, escrevendo sobre o contexto político indiano e as lutas dos trabalhadores nas áreas de Florença e Prato. Depois disso, juntou-se ao grupo UNPOP, no CES - Coimbra, durante oito meses, trabalhando sobre o populismo de direita. Actualmente, está interessado na ecologia política e estudos laborais.
Estudante de Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Luís Patarata

Estudante do 3º ano de Psicologia na Universidade de Coimbra

Maria Clara Paraíso

Maria Clara Paraíso, natural de Salvador, é atualmente estudante do 3º ano de Licenciatura em Psicologia pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.
Estudante de 3º ano de licenciatura em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Maria Meleiro

Maria Meleiro é estudante de 3º ano de licenciatura em Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. Quanto à sua formação complementar pode-se destacar o estudo de língua estrangeira Inglesa no English Centre English Language Institute (ELI), sendo portadora do grau C1, e a formação SOS Estudante. É presidente da organização “Leos Clube de Coimbra II” e membro da Rede de Ação Jovem de Coimbra- AI Portugal. Por via da unidade curricular “projeto de investigação”, auxilia no projeto “UNPOP: Desmontar o Populismo: Comparando a formação de narrativas da emoção e os seus efeitos no comportamento político”.
Mestrado Conjunto Erasmus Mundus em Psicologia do Trabalho, Organizacional e do Pessoal

Nicolas van Dyck

Nicolas Eyck van Dyck é estudante do consórcio Erasmus Mundus Joint European Master in Work, Organizational and Personnel Psychology pela Universidade de Coimbra e Universitat de València. Atualmente estuda o papel de jornalistas e comentadores políticos na transmissão das narrativas da emoção do Chega e CDS em Portugal. É co-autor de artigos sobre Qualidade de Vida no Trabalho (QVT), Trabalho Digno e Plataformização do Trabalho. Seus principais interesses de investigação compreendem os domínios da Ergonomia da Atividade e Psicopatologia do Trabalho, nomeadamente suas interfaces com a QVT, trabalho digital, comportamento político e gestão das emoções no trabalho.
Estudante de Ciências Pedagógicas

Nicky Huijboom

Nicky Huijboom estuda Ciências Pedagógicas na Universidade de Utrecht e está actualmente a completar a sua licenciatura em Psicologia na Universidade de Coimbra. Para a sua tese de licenciatura estudou o viés dos professores em relação a estudantes de diferentes níveis de ensino. Principais interesses de investigação: desigualdade na educação, racismo institucional e educação internacional. Em Coimbra, Nicky Huijboom faz parte da "UNPOP": Desmantelar o Populismo: Comparar a formação de narrativas emocionais e os seus efeitos no comportamento político".
PhD candidate and Research Assistant

Nurdan Selay Bedir

Nurdan Selay Bedir is a PhD candidate and research assistant at the Department of Political Sciences and Public Administration at the Middle East Technical University (METU) in Ankara, Turkey. She received a Master’s Degree from the METU Department of European Studies with her thesis titled “Transformation of Social and Political Demands through Ballot Box: From Los Indignados to Podemos” in 2017. She has a Master’s Degree from Ankara University Department of Latin American Studies (non-thesis program) with her study titled “Woman’s Participation in Political Processes in Latin America” in 2015 and two separate Bachelor’s Degrees from Atılım University Department of International Relations and Department of Translation and Interpretation in 2012 and 2011 respectively. She also visited Humboldt-Universität zu Berlin during the 2023 Summer semester as an ERASMUS student.
Her research interests encompass Turkish Politics, Political Sociology, Emotions in Politics, Social Movements, European Politics, and EU-Turkish Relations. She has worked as a research assistant and as a researcher in several research projects like “Linking Europe at the Periphery (LEAP)”, “Blickwechsel in EU/German-Turkish Relations Beyond Conflict – Towards a Unique Partnership for Contemporary Turkey? (TRIANGLE)” and “The Future of EU-Turkey Relations: Mapping Dynamics and Testing Scenarios (FEUTURE)”. She contributed to these projects with edited book chapters and a guideline paper.
Estudante de Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Pedro Bastos

Pedro Miguel Silva Bastos é estudante do 2º ano de Licenciatura em Psicologia, na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. Colabora no projeto "UNPOP: Desmontar o Populismo: Comparando a formação de narrativas da emoção e os seus efeitos no comportamento político", no âmbito da unidade curricular "Participação em Projeto de Investigação II.
Técnico de Integração Social

Pedro Juan Resina García

Técnico de Integração Social e estudante ERASMUS do 3º ano da Licenciatura em Psicologia na Universidade de Granada, Espanha. Colabora, no âmbito da unidade curricular "Participação em Projeto de Investigação II", no Projeto de Investigação UNPOP: UNpacking POPulism: Comparando a formação de narrativas de emoção e os seus efeitos no comportamento político
Estudante do 3º ano de licenciatura em Psicologia da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Pedro Renda

Pedro Torcato Renda da Silva é estudante do 3º ano de licenciatura em Psicologia da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.
Estudante de Psicologia na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Salomé Bispo

Salomé Marques Bispo é estudante do 3º ano de Licenciatura em Psicologia, na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra.
Colabora no projeto "UNPOP: Desmontar o Populismo: Comparando a formação de narrativas da emoção e os seus efeitos no comportamento político", no âmbito da unidade curricular "Participação em Projeto de Investigação II".
Psychology student at the Faculty of Psychology and Education Sciences of the University of Coimbra

Teresa Oliveira

Teresa Oliveira has a degree and a master’s degree in Chemistry from the Faculty of Sciences of the University of Porto and a PhD in Chemistry – specialization in Physical and Analytical Chemistry – from the School of Sciences of the University of Minho.
Currently, she is attending the 2nd year of the degree in Psychology at the Faculty of Psychology and Education Sciences of the University of Coimbra and collaborating with the project “UNPOP: UNpacking POPulism: Comparing the formation of emotion narratives and their effects on political behaviour”.

Gestora de Projeto

Gestora de Projetos, CES

Jéssica Santos

Antes de integrar a equipa exerceu funções de Gestão de projetos e Assessoria à Direção no CEsA - ISEG/ULisboa. Entre as funções desenvolvidas estão, principalmente, o apoio à submissão de candidaturas, gestão financeira e administrativa de projetos de investigação e financiamento a unidades de investigação, bem como de projetos de cooperação bilateral. Organizou e apoiou quase uma centena de eventos institucionais (seminários, conferências, congressos, jornadas, workshops, entre outros). É licenciada em Relações Internacionais pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e mestre em Desenvolvimento e Cooperação Internacional pelo Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade de Lisboa (ISEG/ULisboa). Realizou também especializações em Teorias e Práticas Diplomáticas, bem como em Gestão Geral de Empresas, pela Universidade Católica Portuguesa. As suas principais áreas de interesse são a ajuda pública e a cooperação internacional para o desenvolvimento, bem como a gestão de ciência e das organizações.